06/11/2012

Que Audácia!

Para homenagear os 40 anos da obra prima "Talking Book" de Stevie Wonder, Macy Gray regravou o álbum inteiro, canção por canção.
 
 
 
 

O antológico álbum "Talking Book" de Stevie Wonder recebeu uma homenagem ousada e apaixonada da cantora Macy Gray. Ao completar 40 anos do seu lançamento, ele ganhou uma versão moderna e totalmente diferente da cantora, como um presente ao seu maior ídolo na música.

Pra quem não sabe "Talking Book" é um dos maiores álbuns da história da música. Recebeu 3 Grammys e colocou 7 das 10 faixas no Top 10 da Billboard. É um álbum que carrega a doçura de uma "You Are The Sunshine Of My Life" e ao mesmo tempo, a genialidade da revolucionária "Superstition".

Seria já uma grande audácia regravar qualquer uma das faixas desta obra prima bem no ano de seu 40º aniversário. Mas Macy Gray foi além e fez um cover total, faixa por faixa, música por música. E mesmo sendo impossível ter o mesmo impacto de 1972, o resultado é muito bom.

Três coisas me chamam muita atenção nesta cartada de Macy Gray. Primeiro sua coragem em ter escolhido um projeto ambicioso com este, com alto risco de rejeição. Depois sua segurança e seriedade no trabalho. Dá pra notar que Macy Gray pensou em cada detalhe percorrendo caminhos diferentes de Stevie Wonder.

E por fim sua paixão pelo próprio Stevie Wonder. Ela regravou o álbum com graça, do fundo de sua alma. Tudo aqui é muito bem acabado. Com amor e inteligência em cada faixa. E mais, dá pra notar que não se trata de uma ação oportunista. E sim um trabalho de uma artista madura.

Macy Gray definiu que as canções de Stevie Wonder são realmente milagrosas. Que elas são capazes de mudar a vida cada vez que você ouví-las. Realmente trata-se de uma fã genuína de Stevie Wonder que cresceu ouvindo e amando suas canções. Este álbum é prova disso.

Felizmente Macy Gray transcende as restrições impostas pela Neo-Soul e apresenta uma sonoridade variada que vai desde a Philly Soul, passando também pelo Funk Psicodélico de George Clinton. Tem até momentos que ela encarna o espírito modernista de Cee Lo Green.

Na verdade tem faixas que a versão cover funciona muito bem como em "Superstition" onde Macy Gray escolheu uma pegada jazzística para jamais chegar perto da obra prima original. Tem versão que não funciona como em "You Are The Sunshine Of My Life".

E tem faixas aqui que arrisco a dizer que são superiores até a versão orginal. Como por exemplo em "Tuesday Heartbreak" que ficou simplesmente estonteante na voz de Macy Gray. Confesso que esta música sempre passou batido por mim no álbum original de Stevie Wonder.

Outras faixas que ficaram bem na voz rouca de Macy Gray foram "Maybe Your Baby", "You and I (We Can Conquer The World" e "You've Got It Bad Girl". Enfim, pela intenção, pelo amor ao ídolo, pela produção apurada e principalmente por "Tuesday Heartbreak" este álbum vale a pena.

Recomendado!

Sérgio Scarpelli