01/10/2013

Na Vaga de Michael Jackson?

Com 20/20 Experience 1 e 2, Justin Timberlake sedimenta sua carreira e torna-se o mais provável sucessor do trono de Rei do Pop.
 
 
 
 

É fato: Michael Jackson é insubstítuível. Disso ninguém tem dúvida. Não haverá nada e nem ninguém parecido. E nem que chegue perto. E seus números continuarão inatingíveis para sempre. Michael é como Pelé, Michael Jordan, Muhammad Ali, Ayrton Senna, The Beatles, Elvis Presley e por aí vai.

Mas queira ou não queira, a vida continua. E a música também graças a Deus. Desde a morte do Rei do Pop, abriu uma vaga no trono de ícone pop masculino. Enquanto Madonna, Lady Gaga, Katy Perry brigam do lado de lá, do lado de cá persiste um silêncio total desde que Michael Jackson fechou os olhos.

Eis que surge Justin Timberlake. Um cara com uma carreira certinha. Começou no programa Clube do Mickey Mouse e depois fez parte da boys band NSync que estourou no mundo todo. Depois se lançou numa bem sucedida carreira solo. Claro que em termos musicais o passado o condenava.

Eu mesmo tinha um certo preconceito com Justin Timberlake. Muito por causa da minha lembrança dos Menudos e Backstreet Boys da vida que cantavam merdas românticas para adolescentes. Mas não é que o cara lança um bom primeiro álbum solo que vendeu mais de 7 milhões de cópias?

"Justified" foi uma álbum muito bem feito e produzido com direito a ótimas faixas como "Rock Your Body" e "Like I Love You" . Ou seja, o bonitinho do NSync não existia mais. Era Justin Timberlake daqui pra frente. Mesmo imitando Michael Jackson na cara dura na hora de cantar e dançar.

Em 2006, se juntou ao produtor Timbaland e embarcou na onda black eletrônica no irregular Future Sex/Love Sounds que fez o menino estourar de vez no mundo com 14 milhões de cópias vendidas e com 3 músicas no nº1 dos charts "Sexyback", "My love" e "What goes around.../...comes around".

Além da carreira na música, Justin Timberlake se tornou um mega empresário. É dono de sua gravadora, Tennman Records, do restaurante Southern Hospitality, da marca de tequila 901,9, da marca de roupa William Rast, da rede social Myspace e da linha de decoração HomeMint.

Isso tudo fora sua carreira de ator em Holywood que começou tímida e agora já divide os créditos com gente como Ben Affleck. Ou seja, o cara não é fraco não. E já é tão presente neste mundo Pop que pouca gente se lembra daquele início de carreira pueril e descartável.

Pois bem, depois de 7 anos Justin Timberlake voltou a gravar um álbum. Um não, dois. Em março lancou "20/20 Experience" que teve como cartão de visita a musicassa "Suit & Tie" (veja o video http://t.co/AfqxdkRbGz ). Pra mim um dos melhores singles do ano disparado. Bem no estilão Michael Jackson.

Meu querido Dj Meme foi mais longe. Disse que "Suit & Tie" fez com que ele voltasse a acreditar na música Pop. Logo em seguida fez um baita remix da música (ouça e faça o download http://t.co/YMthbrzDZo ). Ou seja, Justin Timberlake de certo modo trouxe um brilho perdido.

O álbum é irregular diga-se de passagem, assim com o todos os álbuns de J.T. Mas que tem faixas boas como "That Girl", "Strawberry/Bubblegum", o hit  "Mirrors" e a ótima "Tunel Vision". Ou seja, definitivamente Justin Timberlake não é Michael  Jackson, mas está tentando se aproximar.

Seus shows são sensacionais. Como uma banda realmente incrível e completa com metais dando todo charme e um casting de backing vocals realmente invejável. Fora que trata-se de um show de cantor sem play back. Justin Timberlake evita dançar muito para não perder o fôlego. É show de música.

Para a minha surpresa, meses depois o astro lança o single "Take Back The Night". Outra maravilha de Justin Timberlake. Um balanço sensacional com direito a sessão de metais realmente matadora (veja o video http://t.co/5FTckBtj6p ). Era o single de lançamento do álbum  "20/20 Experience 2".

Ou seja, estes 7 anos de hiato fez um bem danado ao mocinho que voltou super inspirado. "20/20 Experience 2" tem além da estonteante "Take Back The Night", as ótimas faixas "Gimme What I Don't Know (I Want)", "You Got It On",  e a enorme "True Blood" com mais de 9 minutos.

Enfim, Michael Jackson está lá em cima em todos os sentidos. Tornou-se mito e imortal. Mas nós que continuamos nossa vida terrena, temos mais é que dar sequência nela. E é exatamente isso que Justin Timberlake está fazendo. Se inspirando no legado de MJ, mas deixando sua marca JT.



Sérgio Scarpelli




Ouça "20/20 Experience 1" aqui https://t.co/r5GB0idi4t

Ouça "20/20 Experience 2" aqui https://t.co/HpUpJu163u