05/10/2012

Groovy! Funky!

O produtor e Dj britânico Featurecast lanca seu primeiro álbum que é um verdadeiro pancadão eletrônico cheio de Funk e Hip Hop!
 
 
 
 

Groovy! Funky!
Sim definitivamente este é o assunto em se tratando de "Run For Cover", o  álbum de estréia do produtor e Dj britânico Lee Mintram que adotou o nome de Featurecast. O cara realmente usa a eletrônica a serviço do bom balanço e assim surpreende o tempo todo.

Já tinha me dado conta disso com o incrível single "Ain' My Style" com a participação magnífica do cantor soul John Turrell. Mesmo assim jamais podia imaginar que o senhor Lee Mintram de Southampton pudesse fazer algo assim. Um álbum inteiro simplesmente matador e cheio de groove.

Featurecast faz um som inquieto e abusado e até por isso "Run For Cover" é um álbum de caráter forte. Na maioria das vezes baseado em Funk e Hip Hop com alguns traquejos de Dubstep e Drum & Bass. E pelo incrível que pareça, tudo isso misturado resulta numa música cativante.

Lee Mintram soube escolher colaboradores sensíveis que realmente dão cor e vida ao álbum. Além de John  Turrell temos Greg Blackman, Pat Fulgoni, Dynamic, Alaska MC, Farina Miss, Pugs Atomz, C. Reid, Abstract Artform. Todos na mais pura sintonia com o produtor.

É por isso que "Run For Cover" funciona. Por mais que ele percorra o mesmo caminho e respire os mesmo elementos, ele acaba se tornando um álbum eclético. Tem músicas que as batidas são fortes. E tem músicas que fazem seu coração bater mais forte. É um prazer imenso ouví-lo.

Destaque 5 estrelas para a música "Ego Tripping" com a cantora Farina Miss. Uma música charmosa, modernal, com uma batida cadenciada e groove na medida certa. Farina Miss é um capítulo a parte. Ela exala sensualidade com sua voz diferente. É uma das músicas do ano.

Outra maravilha é "Ain' My Style" com John Turrel. Esta já percorre mais a seara da Nu Disco. Lembra muito a parceria de Turrell com Smoove. Até por isso é um som sensacional. "Get Lovely" com Greg Blackman é um caso muito sério. Uma Soul Music como se fazia antigamente.

Mais uma aula de Black Music do ingleses. Altamente recomendado.


Sérgio Scarpelli