16/09/2014

Ovelha Branca

A banda inglesa Mamas Gun lança seu 3º álbum que exalta o Pop clássico, recheado de acordes e sentimentos da Soul Music.
 
 
 
 

Quem é mais velho e curtiu sons como do Doobie Brothers, Bee Gess ou Daryl Hall & John Oates sabe como é delicioso ouvir uma música que mistura Rock, Pop e Soul. É uma música alegre e despretensiosa, mas ao mesmo tempo riquíssima em cada detalhe.
 
O quinteto britânico Mamas Gun é fiel seguidor do estilo que é mais conhecido no mercado musical como Blue-Eyed Soul. Ou seja, música negra tocada por brancos. E o  Mamas Gun mistura muito bem os elementos das 3 vertentes sempre com canções bem feitas, bem amarradas e sensíveis.
 
E isso fica claro no terceiro álbum da banda “Cheap Hotel” que está sendo lançado nesta semana. Além de serem legítimos herdeiros deste som perdido no tempo, o Mamas Gun é uma ilha de qualidade no universo Pop. Dá de ombros para o que chamamos de modinha.
 
Liderada pelo cantor, compositor e produtor Andy Platts, o Mamas Gun tem Cameron Dawson no baixo, David Oliver nos teclados, Terry Lewis na guitarra e Jack Pollitt na bateria, a banda aproxima 2014 aos fãs da música Pop mais clássica.
 
Em nenhum momento coíbe qualquer influência dos anos 70 e até por isso produz um som convidativo e, às vezes irresistível. É notória a atmosfera retrô da banda mas em nenhum momento o som é saudosista ou bulcólico. É música boa e ponto final.

O primeiro single lançado "Red Cassette" é meio que auto-biográfico pois conta a história de programas de rádios antigos que são encontrados granados numa fita cassete vermelha.Tudo isso embalado numa harmonias cheias de falsetes incríveis. (Veja o video http://t.co/ipffCrOXPx)
 
Consegui encontrar também várias referências minhas como a Philly Soul ou R&B mais cleassico. Por isso até minha paixão foi instantânea. O Mamas Gun retoma os fundamentos clássicos da música, com elementos intemporais e definitivos como boa composição, musicalidade e ótimos vocais. Tão simpels quanto isso.

Outra grande faixa do álbum é a faixa título “Cheap Hotel”. Um balanço incrível que me remeteu aos sons mais antigos de Prince. A faixa "Jessie" é outra delícia com uma levada Soul dessimcopada. "Hello Godnight", "People On The Run" e "Siamese Jackson" também são incríveis.

Altamente recomendado!


Sérgio Scarpelli