24/09/2012

BAD e seus 25 Anos

Para suceder o álbum mais vendido de todos os tempos, Michael Jackson assumiu novos riscos e colocou toda sua alma em BAD.
 
 
 
 

Mesmo com o lastro do álbum mais vendido de todos os tempos, mesmo com uma prateleira recheada de Grammys, mesmo tendo revolucionado a música e ser o artista número um do mundo, Michael Jackson sentiu uma enorme pressão e insegurança ao fazer "Bad" em 1987.

Pressão auto-imposta e compreensível. Como fazer algo mais espetacular que "Thriller"? Como colocar novamente pelo menos 7 músicas de um mesmo álbum no Top 10? Como chegar perto das 50 milhões de cópias vendidas até aquele momento? Um dilema e tanto.

Com um álbum carregado de cifras e superlativos como "Thriller", a melhor estratégia seria esquecê-lo e tocar a vida pra frente. Mas Michael Jackson não era assim. Era um artista perfeccionista e duro consigo mesmo. Ele queria tentar fazer algo melhor e maior. Talento ele tinha.

Mais uma vez ao lado de Quincy Jones, Michael Jackson lançou "Bad". Um álbum musculoso, esculpido e totalmente black. Um álbum antológico que cometeu apenas o pecado de vir depois de "Thriller". E até por isso recebeu críticas precocemente duras. Não o ouviram com atenção.

 
 
 
 

Michael Jacksom assumiu muitos riscos mas valeu a pena. "Bad" chegou na época a cifra de 30 milhões de cópias vendidas. Nas paradas, o álbum bateu recordes, colocando 5 músicas direto no 1° lugar (entre elas ‘Bad’ e ‘The Way You Make Me Feel’). Vejam só!

Em 1988 Michael lançou em VHS o filme ‘Moonwalker’, outro sucesso de vendas em que eternizou a música "Smooth Criminal". Aliás a melhor faixa de "Bad" sem dúvida, e uma das melhores de toda sua carreira. "Bad" também mostrou clareamento significativo da pele do Rei,

Falando das músicas de "Bad", Quincy e Michael lancaram aqui pérolas da carreira do astro como a emocionante "Man In The Mirror", a belíssima balada "I Just Can'T Stop Loving You" em dueto com Siedah Garret e a estonteante "Liberian Girl".

Isso sem falar na própria música "Bad"que é ótima, na deliciosa "The Way You Make Me Feel’, na incrível "Another Part Of Me", que Michael Jackson  e como não poderia deixar de ser na antológica "Smooth Criminal". Olha só quanta música boa que você conhece e que veio de "Bad".

 
 
 
 
 

25 Anos Depois

A morte precoce de Michael Jackson e a falta de qualidade e originalidade da música pop atual trataram de colocar "Bad" no seu devido lugar. Hoje já chegou aos 45 milhões de cópias vendidas e é considerado uma obra prima de Michael e da música. O tempo fez muito bem para "Bad".

Por isso agora no aniversário de 25 anos, "Bad" foi reeditado e relançado num Box Set muito especial incluindo músicas inéditas e imagens nunca vistas do cantor em concertos. Cenas até com Lady Diana. Esta é a primeira reedição de um disco do Rei do Pop, desde a sua morte em 2009.

O pacote de luxo além da edição original, inclui demos e canções que não chegaram a ver a luz do dia há 25 anos. Ainda traz o show com 72 mil pessoas no estádio do Wembley, em Londres, em 1988 que fazia parte da bem sucedida turnê "Bad"que tinha até agora poucos registros oficiais.

Michael Jackson conseguiu! Who's Bad?

 
 
 
 


Sérgio Scarpelli