29/11/2011

House com Alma

No álbum "Outside The Skyline", o Dj americano Miguel Migs mostra que a Soulful House boa é aquela feita com simplicidade e alma.
 
 
 
 

Se tem um gênero que está cada dia mais decadente é a Soulful House. O que já foi motivo de suspiros numa pista, hoje é algo morno, chato e repetitivo. Ou você tem aqueles batuques africanos que não saem daquilo ou covers pobres e mal feitos de antigos sucessos Disco.

Mas lógico que existem exceções, graças a Deus. Gente que ainda coloca a alma e bom gosto no gênero. Uma destas exceções é o álbum "Outside The Skyline", o terceiro trabalho do talentoso Dj e produtor californiano Miguel Migs lançado no último mês de setembro.

E a fórmula do álbum é muito simples. Músicas boas, bons arranjos e bons vocalistas. Claro que com uma dose extra de imaginação e criatividade. Sem grandes parafernálias, sem conceitos intelectualóides e sem aqueles batuques repetitivos e sem sal.

Diria que Miguel Migs é um herói da resistência pois ele não tem medo de apostar nas raízes da vertente que é a boa e velha música negra desde a Soul Music, passando pela Disco Music e até o Reggae. Assim seu trabalho é diferenciado com gratas supresas ao longo das 14 faixas.

Só pra dar um exemplo, em vez de Miguel Migs produzir algum cover de antigo sucesso Disco, o cara me chama uma das divas do movimento, a veterana Evelyn Champagne King para cantar uma música inédita,  a faixa "Everybody" que é simplesmente sensacional.

E tem mais foi muito hábil em selecionar cantores como Meshell Ndegeocello, Georg Levin, a nossa Bebel Gilberto, Half Pint, Capleton, Freddie Mcgregor, e mantendo suas preferidas de longa data como Aya e Lisa Shaw. Ou seja, ele dá uma lição de fazer o simples.

Enfim em "Outside The Skyline", Miguel Migs faz música House sensata, sob medida, para ouvir também em casa e não só numa balada. Ele aposta talvez numa fórmula mais arcaica mas é aí que se sobressai. Temos um álbum com uma abundância enorme de bons sons.

Além da maravilhosa "Everybody", "Outside The Skyline" tem uma coleção de faixas 5 estrelas. "Life" com vocais do lendário cantor de reggae Half Pint  é uma baita música. Melodia belíssima e incursões eletrônicas charmosas. Fora que Half Pint dá um show de interpretação.

Outras destaques são "The System" com Capleton, "Tonight" com Meshell Ndegeocello, "Lose Control" com Lisa Shaw, "Getaway" com Georg Levin e "Don't Stop" com a belezinha Aya. Enfim, mesmo nadando contra a corrente, Miguel Migs está a frente dos outros.

Altamente recomendado!


Sérgio Scarpelli