11/09/2014

Talento Natural

Em seu novo álbum Angela Johnson dá um show de musicalidade, sensibilidade e mais do que isso, de competência.
 
 
 
 

Desde os tempos de Cooly’s Hot Box, Angela Johnson sempre se notabilizou por ser uma cantora diferenciada da maioria das musas negras que a gente conhece. Ela é daquela linhagem de artista completa. Que não só canta, mas compõe e produz tudo que faz.

 E em seu novo álbum “Naturally Me” não foi diferente. Produção de qualidade, composições inspiradas, e uma musicalidade negra de raiz. Angela Johnson tem mantido um nível de distinção insuperável sempre explorando novas dimensões para sua arte.

Desde a criação música até a forma como ela é colocada de pé. Os arranjos sempre orgânicos são impecáveis. Sua voz mais aguda faz um casamento perfeito com os colaboradores de Lisala Beatty, Tiffany T'zelle Wilson e Darius Booker.

Em termos de influências “Naturally Me” tem o Jazz como inspiração e a Soul Music e o R&B como materialização. Ela faz uma fusão perfeita das vertentes criando algo altamente saboroso pra se ouvir. Você nem sabe ao certo em que vertente ele mais se encaixa, a não ser o da boa música.

Os versos criados por Angela apresentam uma melodia cativante que serpenteia como um caminho em um campo de flores. Mas em diversas vezes também explora um vulcão em erupção. Em poucas palavras, ela resume a dinâmica para uma evocação do espírito predominante do amor.

Prestando atenção para a carreira de Angela Johnson,  ela é a porta de entrada para um bem-aventurado passeio musical inesquecível. Ela mantém uma relação simbiótica interessante com seus ouvintes. Compartilhando amor, alegria, otimismo e música de qualidade ao extremo.

É uma pena que uma artista deste calibre tenha que atuar num mercado de nicho. Já que o grande público anda preferindo arranjos pobres e eletrônicos, com negras e negros gritando sobre uma vida descartável e materialista. Sorte do nicho eu diria.

Destaque 5 estrelas para a faixa “Beautiful Place”. É um balanço fora do comum. Com uma levada soul moderna e ao mesmo tempo cheia de elementos de raiz. Angela Johnson esbanja talento nos vocais e o arranjo feito com base no piano é de um bom gosto extremo. Uma das melhores músicas de 2014.

Outra maravilha Sonora é “Say Yeah” que é um groove mais pesado e tem uma combinação perfeita dos vocais de Johnson com Darius Booker. Aqui Angela imprimiu mais elementos de funk. Diria até que tem nuances do Jazz Funk dos anos 70. Delícia de som.

Destaque também para “Handz” que é uma peça delirante de Soul Music. Tem aquela melodia bonita e um refrão mais funkeado. Angela brilha como nunca aqui. “I Promise” é outro caso sério de música boa. Aqueles sentimentos bons do coração exacerbam aqui. Como também em “I Don’t Mind”.

Angela Johsnon sempre foi naturalmente talentosa. Mas a quilometragem fez dela ainda melhor. Altamente Recomendado!


Sérgio Scarpelli