02/01/2013

A Garota do Prince

A frente da New Power Generation e com todas as influências de Prince, Andy Allo lança seu 2º álbum de maneira ousada e exuberante.
 
 
 
 

Andy Allo é um belo jato de ar fresco no Soul e R&B. Não só por causa de seu olhar marcante, sua postura jovial, seu talento inegável ou sorriso radiante. Isso tudo ajuda e bastante. Mas na verdade, ela é algo de diferente porque foi buscar na música negra de Prince sua maior inspiração.

Andy Allo nasceu em Camarões mas se mudou para Sacramento nos Estados Unidos para engatar sua carreira de cantora e também de atriz. Lançou seu primeiro álbum "Unfresh" em 2009 que já tinha grandes vestígios de boa música negra como por exemplo a faixa "Dreamland" com Blue.

Mas foi em 2011 que ela deu a grande virada na sua vida e na sua carreira ao ingressar na banda New Power Generation como guitarrista e vocalista. E assim ganhou os holofotes da mídia e o carinho de Prince ao acompanhá-lo em sua turnê. Ela é a protegida da vez do baixinho.

E com todos os méritos já que Andy Allo além de talentosa, tem um amor eterno pelo Funk. Além do moço de Mineápolis, lógico, figuram entre suas maiores influências Sly & Family Stone, James Brown, Maceo Parker e por aí vai. Ou seja, a moça tem uma pegada realmente da velha escola.

Pois bem, Andy Allo está lancando seu 2º álbum chamado "Superconductor". Um álbum que apesar de ser chancelado por Prince, foi lançado de maneira independente. Ou seja, a menina é ousada já que teve gigantes do estilo lançando seus álbuns no mesmo momento como Alicia Keys.

Mas Andy Allo é assim. Aposta na sua ousadia e principalmente na sua música. É talentosa por demais e não se prende a formuletas de sucesso pra chegar lá. Parece ainda a mesma garota da cena underground da música negra da California. Só que está parruda com a ajuda de Prince.

E "Superconductor" é um belíssimo álbum. Tem faixas realmente de tirar o fôlego. Funks bem construídos, baladas estonteantes e uma cozinha de fazer inveja a qualquer artista. Além da própria New Power Generation, temos nos créditos do álbum músicos como Maceo Parker.

Fora que é notório que Prince supervisionou tudo de perto. O álbum exala Prince em todos os detalhes. Seja nas músicas, nas letras ou na estética. É um álbum bem feito, bem acabado com tudo no lugar. Músicas realmente boas e bem tocadas. Ou seja, não tão independenente quanto se vende.

Destaque 5 estrelas para a faixa "Yelow Gold". Um Soul/Funk simplesmente divino, com direito a coral do baixinho, uma guitarra deliciosa  e um pianinho estonteante."If I Was a King" é um funk mais pesado e com uma guitarra marcante de Andy Allo. Ela é uma ótima instrumentista também.

Outro destaque é sem dúvida a faixa "People Pleaser". A faixa mais emblemática do álbum porque traz uma metaleira simplesmente absurda comandada simplesmente pela lenda viva Maceo Parker. E ainda temos as boas "Superconductor" e "Nothing More",  e a soberba "When Stars Collide".

Segundo álbum com alma de estréia. Altamente recomendado!


Sérgio Scarpelli