01/01/2013

Yes, He Can.

Anthony David é muito mais do que o cantor favorito do casal Obama. Ele é um dos melhores e mais criativos de sua geração.
 
 
 
 

Ele já foi chamado de novo Bill Withers. Já foi celebrado por ser o cantor preferido de Barack e Michelle Obama. Já foi indicado ao Grammy.  E agora com seu novo álbum "Love Out Loud" firma-se como um dos melhores artistas negros de todo Estados Unidos. Sim, ele está podendo!

Na verdade Anthony David é fruto da nova cena black de Atlanta que é uma das melhores e mais criativas cenas musicais de todos os Estados Unidos. Ela realmente saiu da mesmice graças aos Jogos Olímpicos de 1996 onde soube absorver várias culturas, se tornando um novo pólo criativo.

E Anthony David demonstra em seu trabalho muito mais influências da Soul Music inglesa por exemplo do que o próprio R&B americano. Sua música é altamente moderna mas jamais deixa de lado as raízes negras. É elegante e jamais chega perto do banal e dispensável.

Sua voz dá um toque de sofisticação. Realmente ele tem um timbre único. E suas letras são maduras e tem consciência social. Anthony David não se esqueceu de onde ele veio, mas ele é também a certeza sobre onde ele quer chegar. E não é somente o Ipod mais disputado da Casa Branca.

Sim, Anthony David aspira o lugar mais alto. Mas não é uma aspiração gananciosa. É uma esperança, expressa em sua música, que todos podem compartilhar. Não é a toa que a música que abre seu álbum se chama "Teoria da Aspiração". É disso que ele quer falar. Dar seu testemunho.

Musicalmente o álbum é moderno. Traz acordes eletrônicos na medida exata sem jamais se esquecer da música Soul de verdade. Tanto que em algumas faixas Anthony é acompanhado por membros do "All Walks Of LIfe", uma organização juvenil de artes de sua cidade natal de Savannah, Georgia.

Destaques é o que não faltam em "Love Out Loud". A faixa "Can't Look Down" é uma das melhores músicas de 2012. "On My Way To Crazy"é outra coisa de louco. Um R&B bem estiloso e moderno. "So Jaded" é outra carregada de acordes contemporâneos sem jamais cair no cafona.

Ainda temos outras músicas maravilhosas como "Movie Night", "Love Out Loud", "Control Freak", "Body Language" e"Sweet Pain". Ou seja, Michelle e Barack Obama testão em dia com seus cotonetes. E eu também, graças a Deus! Altamente recomendado.


Sérgio Scarpelli