28/09/2011

Chic do Século 21

Depois de 3 anos, o Crazy P de Chris Todd, Jim Baron e Danielle Moore está de volta com sua Disco Music modernosa em "When We On".
 
 
 
 

Chris Todd
e James Baron continuam mantendo intactas a identidade e a narrativa do seu ótimo Crazy P com a ajuda fabulosa da cantora Danielle Moore. No seu novo e 6º álbum "When We On" a saga em modernizar o som da Disco Music, principalmente o som do Chic, continua.

Quase três anos depois do lançamento do aclamado álbum "Stop Space Return", o Crazy P parece ter amadurecido muito em termos musicais. Há uma nítida influência também de sons mais modernos que ousam em chamar de Nu Disco ou Indie Disco. Aquele som mais cadenciado.

Isso não quer dizer que a troupe de Todd e Baron está mais calminha. Mas digamos que o som é mais profundo e mais intimista do que por exemplo no "Stop Space Return" ou qualquer outro álbum da banda. É bom ver alguém de talento não ficar na mesmice e sair da zona de conforto.

E o Crazy P saiu mas sem jamais deixar suas origens de lado. Há influêncisa de Nile Rodgers rondando o álbum todo. Não é mais tão escancarado como antes , mas você sente o Chic por lá. Danielle Moore é um furacão e está cantando como nunca. E coloca tudo no devido lugar.

A mudança de velocidade digamos é claral. Faz você prestar mais atenção no som do Crazy P. Antes a gente já saia dançando. E isso é que faz a gente perceber que o Crazy P saiu de sua rotina recente. Embora ainda esteja religiosamente produzindo grooves fantásticos graças a Deus.

É um deles é "Open For Service" que abre o disco de maneira contundente. É uma  música que cumpre o difícil objetivo de servir como uma ponte entre o último ábum da banda, e sua nova proposta musical. E ela faz tudo direitinho pois é um groove digamos assim excelente.

"Future Beat"
é a grande faixa do álbum. Tem um violão realmente antológico por toda a música. A melodia é riquíssima e belíssima. Os vocais de Danielle são emocionantes. Fora que a instrumentação e o arranjo tem muito de Chic. Em alguma s horas você sente "I Want Your Love".

Outra bem no estilão da banda de Nile Rodgers é a mid-tempo "Eruption" que também preza pela melodia rica e um riff de guitarra bem ao estilo globo espelhado. "Changes" é totalmente modernosa mas também é um groove delicioso e que carrega elementos Disco.

"When We On" ainda traz outros belos destaques como as faixas "Heartbreaker" e a pesadona "Twisted". Ou seja, por mais que o Crazy P se esforça em angariar novos ouvintes para seu som, os fãs de longa data como eu, não ficarão decepcionados jamais. Recomendado!


Sérgio Scarpelli