30/01/2013

Estranho e Ótimo.

O coletivo francês C2C lança seu primeiro álbum que mistura tanta coisa que fica difícil definir o que é. Só é fácil dizer que é ótimo.
 
 
 
 

Eu realmente fico muito feliz quando escuto alguma coisa que num primeiro momento soa muito estranho, meio sem definição do que se trata, mas lá no fundo você está pulsando de felicidade com aquilo que está ouvindo. Não sei o que é na verdade, só sei que o som é simplesmente fantástico.

Foi exatamente assim que eu me senti escutando o álbum "Tetra" do coletivo de djs franceses C2C (Coup 2 Cross). E olha que eu ouvi meio que por acaso, por curiosidade já que o C2C tinha feito uma obra prima no remix de "Shout" gravada pelo conterrâneo Bernhoft. Foi assim que eu cheguei a esta preciosidade.

A sensacão de estranheza deliciosa foi a mesma quando ouvir "Speakerboxxx/The Love Below" do Outkast, ou quando fiquei atônito com GNarls Barkley e "Crazy", ou bem mais lá atrás quando me deparei com Sugarhill Gang e o primeiro rap da história "Rappers Delight"

Num primeiro momento achei tudo muito barulhento, meio eletrônico demais, mas tive a sorte de fuçar mais ainda e ouvir a faixa "Genius" cantanda por um tal de Gush e que me remeteu imediatamente ao Prince. Ai eu comecei a prestar atenção e esmiuçar cada pedacinho deste álbum. Ainda bem.

O C2C nasceu na bela cidade de Nantes e é formado pelos DJs 20 Syl, Greem, Atom e Pfel todos bem rodados aí da cena dance e campeões do DMC World Championship
, uma espécie de Copa do Mundo dos DJs. Os caras se dizem apreciadores da Eletro/Urban Music. Ou seja, tem black aí no meio.

E apesar de etarem há um bom tempo juntos, "Tetra" é o primeiro álbum do coletivo que além de contar com 4 japinhas peladas na capa, tem um belo casting de vocalistas como Derek Martin, Gush, Blitz The Ambassador, Olivier Daysoul, Pigeon John, Rita J, Jay Jay Johanson, entre outros.

Todos meros desconhecidos, pelo menos para mim, mas que funcionam cirurgicamente nas faixas. Ou seja, os 4 Djs estudaram cada detalhe de cada música. E na verdade o álbum trata de revelar estas vozes fantásticas. Por exemplo o que canta o tal de Derek Martin não é fácil.

Quanto as músicas, "Tetra" tem duas faixas simplesmente antológicas. Uma é a já citada "Genius" cantada por Gush que lembra muito mesmo as criações do gênio negro de Mineápolis. A outra faixa é "Happy" com Derek Martin que é um escândalo de boa (veja o video aqui http://t.co/DsnstW9b)

Outras faixas bem interessantes são "Together"que esbarra na Soul Music com vocais precisos de Ledeunff e Blitz The Amabassador, "Because OF You" cheia de elementos de Hip Hop e um show do cantor Pigeon John e "Who Are You" com Oliver Daysoul que é uma delícia de música.

Este será um dos melhores álbuns de 2013, senão o melhor. Altamente recomendado!


Sérgio Scarpelli