18/05/2012

Rumo ao Pop

A banda australiana The Bamboos se afasta do funk cru em novo álbum mas mesmo assim continua fora da curva e brilhando como nunca.
 
 
 
 

O guitarrista e produtor neozelandês Lance Ferguson, responsável pela incrível banda The Bamboos, e um dos grandes nomes da gravadora Tru Toughts já havia acenado com seu projeto Lanu que a música Pop era o seu próximo babado. E o novo álbum do The Bamboos confirma isso.

Defino "Medicine Man" como uma ponte em direção a música Pop. Cada vez mais distante do Funk suado, rasgado e cru do início da banda. Ou daquela "Soulzera" produzida ao lado de Kyle Auldist. Mesmo com a  presença da cantora em várias faixas, é sonora a diferença!

Mas tem aquela máxima de quem sabe, sabe. E mesmo longe do som original, "The Bamboos"garante grandes momentos de música. Claro sempre com todas as influências black, mas com as coxas um pouco mais brancas. Falta melanina, essa é a verdade.

A intenção do álbum é abrir os horizontes musicais do The Bamboos. Não só em termos musicais como também em termos mercadológicos. Antes a maioria das faixas tinha Kyle Auldist ou caras descolados e alternativos do hip hop como Lyrics Born ou Kero One.

Em "Medicine Man" continuamos com Kyle, mas temos as presenças de Aloe Blacc que aliás é dono da melhor faixa. E outros vocalistas que puxam o álbum mais para o pop como Daniel Merriweather, Bobby Flynn, Ella Thompson, Tim Rodgers e Megan Washington,.

Ou seja, Lance Ferguson não fere seus instintos básicos, mas amplia seu raio de ação em cada faixa. Ele continua underground mas com a cabeça para fora da superfície. Aliás este está sendo cada vez mais o caminho da Tru Toughts com seus artistas.

Como eu disse "Medicine Man" tem grandes momentos como a faixa que abre o álbum "Where Does The Time Go" com Aloe Blacc. A melhor do álbum com certeza. Fica aqui a curiosidade que a música pende mais para o estilo de Blacc do que do próprio Bamboos.

Outra maravilha é "What I Know"com Kyle Auldist. Aqui lembra o som rasgadão e black bem original da banda."I Got Burned" também é uma musicassa com Tim Rodgers dando um caldo Soul num arranjo mais para o Rhythm & Blues clássico que muita banda de Rock já se embebedou.

Ainda temos músicas boas como "Cut Me Down" também com Kyle, "I Never" com Daniel Merriweather, "Midnight" com Bobby Flynn e "Eliza" com Megan Washington lembrando bem o som da Motown. Para ser mais exato, o som das Supremes. Musicassa também!

Altamente recomendado!


Sérgio Scarpelli


Mais informações acesse thebamboos.com