28/04/2014

100% Incognito

Comemorando 35 anos de carreira o Incognito lança o álbum "Amplified Soul"que é uma espécie de resgate da essência da banda.
 
 
 
 

Sempre que o Incognito lança álbum a minha expectativa é enorme. Sei que vou gostar com certeza, mas não sei se vou me surpreender. No caso do álbum "Amplified Soul" que a banda irá lançar no mês de maio eu me surpreendi. Não por coisas novas, mas por um tremendo resgate das raízes da banda.

Dos últimos álbuns lançados pelo Incognito, "Amplified Soul "é o mais acid jazz de todos. É um álbum mais tranquilo, mesmo tendo uma faixa como "Hats (Make Me Wanna Holler)" que é um tremendo swing. Mas ela funciona como uma ilha no meio de músicas melodiosas e calmas.

É impressionante como Jean Paul Maunick não perde a mão. Os arranjos são delirantes. Tudo muito bem feito e bem acabado. A sessão de metais sempre é precisa. E o casting de vocalistas esbanja talento e harmonia. Bluey talvez faça a música já pensando quem vai cantá-la.

Outra surpresa é que  "Amplified Soul " não conta com os vocais de Maysa Leak que é uma espécie de voz oficial do Incognito. Mas temos os velhos de guerra Tony Momrelle, Imaani e Vanessa Hayes. As novidades ficam a cargo da participação de Carleen Anderson, Deborah Bond, Katie Leone e Chiara Hunter.

Outra belo detalhe é que Jean Paul Maunick convidou o bateirista Nick Van Gelder para coloborador. Pra quem não sabe Nick participou do Jamiroquai no início da banda, bem quando eles eram 100% Acid Jazz, e é considerado um dos arquitetos do som consagrado da banda liderada por Jay K.

E mais, a presença de Nick Van Gelder só valida ainda mais a tentativa de Bluey Maunick de voltar seus olhos ao passado Acid Jazz da banda. Aquele Soul mais sofisticado com altas doses de elementos do Jazz e sem a menor preocupaçnao de ser algo popular ao extremo.

Destaque 5 estrelas para "Hats (Make Me Wanna Holler)" que é a melhor do álbum. Um swing avassalador, com altas doses de alegria. Altamente melodioso, com um Tony Momrelle arrebentando nos vocais e uma sessão de metais que realmente aquece a alma. Delícia de som (veja o video http://t.co/dzmxxHAsh5).

Outra faixa maravilhosa é "Hands Up If You Wanna Be Loved"que apresenta a cantaro Katie Leone que tem um vozeirnao. É bem estilão Incognito. Adorei também a faixa "Another Way "com Carleen Anderson fazendo as honras da casa. É impressionante o bom gosto de Bluey na hora de fazer Soul Music.

Entra para a galeria de preferidas também a faixa "Never Known a Love Like This". Um tremendo balanço sob o comando de Tony Momrelle e Vanessa Hayes. Aqui a sessão de metais também é um caso a parte. E o remake de "Silver Shadow"do saudoso Atlantic Starr é sensacional

Destaco também as faixas "Deeper Still" com a novata Chiara Hunter de apenas 22 anos de idade, "I See The Sun"com Deborah Bond simplesmente magnífica, "Rapture" com Imaani, "Day Or Night" que é mais um show desta vocalista Katie Leone e "Stop Running Away" onde Bluey ataca de cantor e arrasa.

Enfim mais um álbum do Incognito. Mais um belo álbum. Mais uma vez altamente recomendado.


Sérgio Scarpelli