06/08/2013

Disco 4 Ever

O produtor Kon é mais um que dá sinais claros que a Dance Music está agora girando em torno do Globo Espelhado!
 
 
 
 

Que a Soulful House agoniza há muito tempo ninguém duvida. Falta de idéias novas, produtores e DJs que não saem da mesmice, o excesso de covers de clássicos e um batuque eletrônico com gosto de chuchu inundam a vertente. Aí sobra espaço para quem honra os seus neurônios e seus ouvidos.

Se não bastasse o Daft Punk que recorreu ao lendário Nile Rodgers para revolucionar seu som, nomes clássicos da vertente como por exemplo o Tortured Soul se renderam a música que embalava John Travolta. A Disco Music está de volta e com um sabor totalmente renovado e delicioso.

Mais um embarcou nessa. Radicado em Boston, o DJ e produtor Kon lança seu álbum "On My Way" que lógico tem os dois pés na Disco Music. Seja aquela que dominou o mundo nos Anos 70, como também a Disco mais underground do início dos Anos 80 quando o movimento perdeu seu fólego mainstrem.

E Kon acertou no bom gosto. Parece que ele remexeu num case antigo de discos de vinil e ouviu todos durante meses. Porque ele vai fundo na vertente. "On My Way" é um álbum recheado de Boogie, Funk, Disco Funk e até umas leves pitadas de Pop, tipo Eletric Light Orchestra.

Ou seja, o álbum é incrível. Tem cordas climáticas e é cheio composições surpreendentes. Kon deu nova vida a esta forma de arte, e explorou o caminho da Disco Music com inteligência. Dá até impressão que ele fez este álbum em parceria com um John Morales da vida, tamanha a profundidade.

Uma constante nas faixas que compõem "On My Way" é uma nítida compreensão da dinâmica da Dance Music e sua história. Kon aperfeiçoou esta idéia tamanha sua experiência como DJ. Fica claro que carrega uma rica herança cultural, ótimas referências e uma coleção de vinis invejável para qualquer DJ que se preze.

Kon é um escavador por excelência, um tipo de homem que gasta uma quantidade saudável de tempo e dinheiro perseguindo pedaços circulares de plástico preto, na tentativa de descobrir um tesouro escondido. É um amante contumaz da música física. Quer ter a sua posse, pegar na mão e sentir seu cheiro.

É lógico que "On My Way" tem gosto de vinil, tanto que foi lançado também no formato. Mas ele também carrega uma modernidade absurda e uma clareza nos arranjos para cantores como Ben Westbeech, Georg Levin, Amy Douglas e Induce brilharem sem parar. É uma coleção de músicas deliciosas.

Destaque 5 estrelas para a faixa "Awe Baby". Quase toda instrumental ela nos transporta imdediatamente para os Anos 70 sem jamais ser saudosista. Seu beat é contemporâneo mas seu sabor é de Salsoul Orchestra. "You Don't Know"com Ben Westbeech é outra beleza sonora com um baixo estonteante.

Destaque também para "All Night (Everybody)"que mistura elementos eletrônicos atuais com vocais e coros típicos da música Disco. Amy Douglas simplesmente arrebenta nos vocais. Música absurda de boa. "Love Shine" com Induce e "Blow Me... a Kiss" também com Amy Douglas, arrebentam.

Kon conseguiu capturar o espírito da época e talvez redefinir o gênero. Ouvir "On My Way" é um prazer inconfundível. Altamente recomendado!

Sérgio Scarpelli


Ouça o álbum aqui http://t.co/Avgwx1M9n4