23/05/2015

De volta as Raizes do Rap.

Com produção de Pharrell Williams de cabo a rabo, Snoop Dogg presta uma honenagem ao Funk e R&B dos anos 70 com Bush.
 
 
 
 


Por mais que os puristas adeptos ao Hip Hop torçam o nariz, contra fatos não há argumentos. O Rap nasceu e se tornou conhecido do grande público através da batida Disco Funk de gente como Sugarhill Gang e Kurtis Blow. Eles foram os precursores da vertente e a levaram para frente.

E quando ouvi pela primeira vez "Bush",o mais novo álbum de Snoop Dogg, automaticamente fiz uma viagem no tempo e fui parar no final dos anos 70 onde tudo começou. Voltei a ouvir um Rap dançante, suave e sem compromisso como naquela época. E a paixão foi imediata.

E isso tem uma explicação, "Bush" foi produzido inteiramente por Pharrell Williams e ele tem feito esta viagem no tempo em quase tudo que coloca a mão. Tanto Pharrell quanto Snoop Dogg cresceram ouvindo este tipo de música por isso "Bush"é genuíno e delicioso. É um resgate do bom e velho Rap.

Snoop Dogg estourou na música evocando o P-Funk de George Clinton. Depois disso teve uma carreira de altos e baixos. Até que um belo dia ele se uniu a Pharrell Williams e Charlie Wilson e produziu o megasucesso "Beautiful". Estava aí desenhado o mapa que ele devia seguir.

Demorou mais de 10 anos mas o trio se reuniu de novo e assim nasceu "Bush". Que nada mais é do que uma rasgada homenagem ao Funk e R&B dos anos 70 e os primordios do Rap. E o que é melhor temos aqui um Snoop Dogg convincente com um estado de espírito alegre e borbulhante.

Snoop Dogg disse que escolheu Pharrell Williams porque ele queria um som coeso para o álbum. Queria um álbum fácil de ouvir e que remetesse diretamente ao Funk mais clássico. Ele com seus 40 e poucos anos sabe que o Rap está em declinio na verdade, e Pharrell foi a melhor solução.

"Bush" é um álbum enxuto, com apenas 41 minutos de duração. Por isso é tão gostoso de ouvir. Está tudo ali na medida certa e sem exageros. A batida que já está se tornando clássica de Pharrell Williams se misturam ao vocal suave de Snoop Dogg e do prórpio Pharrell, e ao vozeirão de Charlie Wilson.

Destaque 5 estrelas para a faixa que abre o álbum "California Roll". É uma balada deliciosa bem estilão Zapp e que traz simplesmente Stevie Wonder na harmônica. Realmente os 3 juntos casaram de uma maneira incrível e a música negra agradece (veja o video http://t.co/RFC1ga9O3c).

Mas "Bush"é muito mais que essa música. A faixa "This City"é outra maravilha. Dançante, pulsante e cirurgicamente bem produzida. "Awake" é um musicão também. Declaradamente influenciada pelo Chic e Nile Rodgers. Realmente a convivência com o líder do Chic fez bem para Pharrell.

Outros destaques 5 estrelas são as faixas "RUA Freak", "So Many Pros", "I Knew That", "Run Away"com Gwen Stefani e lógico o primeiro single lançado "Peaches N Cream"que tem um Charlie Wilson exuberante de quebra. Aliás esta música fez eu acreditar de novo em Snoop Dogg (veja o video http://t.co/tkATFhczvc).

Altamente recomendado.


Sérgio Scarpelli