05/11/2008

Mega produtor lança seu terceiro trabalho solo.

Will I Am. Muito além do Black Eyed Peas.

 
 
 
 
O que falar de um cara que tem um sonho de realizar um projeto chamado "Imagine that", onde fariam parte por exemplo, Herbie Hancock no piano, Stevie Wonder nos vocais e teclados, Flea do Red Hot Chili Peppers no baixo, Prince na guitarra, Michael Jackson, Whitney Houston ou Aretha Franklin nos vocais?

Ele é William Adams Jr. Mais conhecido como Will I Am do Black Eyed Peas. Um cara de muitos talentos. Cantor, rapper, compositor, produtor. O sucesso do Black Eyed Peas fez com que Will desse vôos mais altos. Pra ter uma idéia 3 ícones pop estão trabalhando com ele agora. Nada mais, nada menos que Michael Jackson, Whitney Houston e Mariah Carey estão sob sua batuta. E isso parece uma constante em sua carreira.

O que falar de "Timeless", o belo álbum que fez com Sérgio Mendes? E os cometas pop Ciara, Fergie e Pussycat Dolls? E os trabalhos impecáveis que fez com John Legend e Macy Gray?

O cara não é fraco não. E o segredo de Will está na riqueza e na variedade dos seus sons. Você não reconhece de cara sua produção, ao contrário do outro mega produtor da moda Timbaland, que tem marca registrada. O seu próprio B.E.P varia muito.

No seu último álbum "Monkey Business" você ouve uma mistureba que não tem tamanho. Tem desde reggae até a batida James Brown. Tem desde coisas ótimas, até verdadeiros pobres caça níqueis.

Mas o que mais me chama a atenção, que apesar da modernidade e da obrigação de faturamento, sinto que Will I Am é um dos meus. Sua escola vem da velha e boa soul music.

Foi acreditando nisso que encomendei "Songs About Girls", o seu mais recente álbum solo. Sempre achei que Will I Am precisava individualizar seu trabalho. Ele sempre  divide as coisas com alguém.

E ouvindo assim de primeira, o álbum tem aquela dispersão de sons características de Will. Como disse antes, isso é bacana. Mas mesmo assim me decepcionei. Esperava que ele carimbasse de verdade seu estilo num CD solo. E não atirasse para todos os lados. E em vez de um trabalho individual, temos uma espécie de Black Eyed Peas mais refinado. A intenção de agradar a gregos e troianos é clara. Nada de errado pois ninguém vive só de amor. Desde que faça bem aos ouvidos, tudo bem. E tem certas horas que faz como em "Heartbreaker", "One More Chance", "Invisible", e "Fantastic".

Este é o seu 3º álbum solo. Mas na verdade é o primeiro que ele lança com o status de mega star. Com 20 milhões de discos vendidos nas costas. "Songs About Girls" é um bom álbum, principalmente se levarmos em conta o que tem sido feito em termos de "black pop". Mas ele não dá nenhum indício se Will I Am vai realmente conseguir levantar as carreiras de Michael Jackson ou Whitney Houston com este tipo de som.

Sérgio Scarpelli

09/10/2007 09:44:39