10/04/2009

Rodney Hunter – Hunterville

Americano radicado na Áustria mais uma vez faz o casamento perfeito entre música negra e música eletrônica.
 
 
 
 

Rodney Hunter
poderia ser um artista de Hip Hop como outro qualquer. Mas com apenas 13 anos mudou-se com a família dos Estados Unidos para Viena, e aí sua história começou deu uma virada de 180º. Seus vizinhos eram nada menos que Martin Forster (Sugar B.), Peter Kruder  e Stefan Leiwand (DJ DSL).

Ou seja, uma galerinha descolada do mundo da música eletrônica. Rodney Hunter era o elemento mais novo do “clã”, mas rapidamente despertou para a música e juntos formaram o primeiro grupo de Hip-Hop num país de língua alemã, os “The Moreaus” com estes seus comparsas.

Enquanto a aventura Hip Hop prosseguia, Rodney Hunter iniciou uma formação clássica no Conservatório de Viena, onde se inscreveu com apenas 14 anos. Hunter confessou que só lembra do essencial de toda esta formação: a estrutura e a harmonia de uma canção. O resto esqueceu.

Após os anos de conservatório, Hunter participou nas Uptight Productions, um projeto com Werner Geier (Demon Flowers), antes de ser dar o boom do Lounge Hi-Fi de Viena, no final dos anos 90, que teve o mérito de dar a conhecer dezenas de músicos e projetos que rapidamente ganharam uma dimensão mundial.

Em 2004, Rodney Hunter se lançou em carreira solo com o espetacular álbum debut “Hunter Files” lançado pela G-Stone.  Era um álbum que misturava com maestria elementos da música eletrônica com o Hip Hop. Se tornaria em pouco tempo o álbum mais popular da gravadora.
 
E o mais legal de tudo é que “Hunter Files” tinha o DNA eletrônico  da G-Stone (da dupla Kruder & Dorfmeister), mas Rodney Hunter conseguiu dar seu toque mais pessoal, mais dançável, aproveitando outro tipo de sonoridades um pouco mais Funky  e se tornaria um marco na música popular vienense.

Falando deste seu mais recente “Hunterville”, a pegada black tomou conta do seu som quase que totalmente. É praticamente um álbum de Funk, R&B e Hip Hop. Groove dos melhores com participações brilhantes de Jay Sebag, Shadee, Earl Zieger, Zeebo, Aphrodelics e Didier.

Destaque 5 estrelas para a faixa “Wanna Groove”. O próprio nome já diz tudo sobre ela. Bem contsrúída tem nos vocais de Jay Sebag  o ponto alto. Aliás Jay Sebag está cantando cada vez mais parecido com Michael Jackson. As vezes chega até a deixar dúvidas. Jay também dá as caras em outra bela faixa “ Universe”.

Maravilha também é a música “Huntermatic” com participação de Shadee. É um senhor funk eletrônico, ideal para começo de sets. “Physical” com Earl Zieger vai na mesma toada. Outra faixa que eu gosto bastante é “Glamour Girl”. Um Hip Hop com samplers de “ Gipsy Woman” de Crystal Waters. Demais!!!

Visite Hunterville que vale a pena!

Sérgio Scarpelli