13/09/2010

O Sétimo Seal

Depois de se aventurar na música eletrônica e na soul music, Seal volta com seu pop irresistível em "Commitment".
 
 
 
 

Toda vez que eu escuto um novo trabalho do cantor Seal eu tenho a nítida impressão que ele é um cara de bem com a vida e muito seguro do que faz. E tem tanto talento e tanto crédito que arriscou bastante em seus dois últimos álbuns " System" e "Seal Soul".

Mas agora no seu sétimo álbum de estúdio "Commitment" que tem lançamento previsto para 28 de setembro, Seal retoma aquela fórmula pop que o consagrou. Tanto que chamou o mega produtor David Foster com 15 Grammys nas costas.

E o resultado é fantástico. Temos aqui um álbum impecável e de um bom gosto fora do comum. Seal cantando cada vez melhor e um repertório muito bem construído e bem produzido. Aqui não faltam aquelas baladas no melhor estilo Seal e isso é sempre bom.

Talvez a palavra resgate seja muito forte para retratar "Commitment",  mas é notório que Seal aqui navegou por mares conhecidos e tranquilos, e fez um disco com sua marca registrada. Longe de ser um retrocesso, o álbum  é uma sequência natural de sua carreira.

Quanto as músicas me apaixonei por duas logo de cara. E coincidentemente as duas tem uma levada mais alegre e com um pezinho na Soul Music. São elas "Weight Of My Mistake" e "Big Time". O detalhe é que Seal aposta aqui na linha melódica das antigas.

Quanto as baladas é um álbum recheado delas. E uma mais arrebatadora que outra. As melhores são "I Know What You Did", "You Get Me", "The Way I Lie" e principalmente "Best Of Me" que é a melhor faixa do álbum e a mais Seal de todas.

É sempre bom ter Seal de volta. Altamente recomendado!


Sérgio Scarpelli



Para mais detalhes acesse www.seal.com