13/02/2009

Para os fissurados em Disco Music

Em Better Days, a banda The Million Dollar Orchestra revive a vibe dos anos 70 de uma forma fantástica.
 
 
 
 

O nome da fera é Al Kent. Este escocês é o corpo e, principalmente, a alma desta maravilha chamada The Million Dollar Orchestra. Banda que é fruto de anos e anos do seu trabalho como DJ e do seu amor pela Disco Music.

Antes de mais nada Al Kent é um colecionador por excelência. Sempre entusiasta do movimento que sacudiu os Anos 70, ele foi reunindo um farto material desde aquela época e seu trabalho como DJ, o possibilitou de divulgar todas aquelas pérolas dançantes.

Esta paixão pela Disco Music começou ainda na sua adolescência, quando ele vivia em Nova York. Lá pode comprovar de perto o que significava aquela febre. Foi uma época tão marcante que Al Kent decidiu dedicar a sua vida  para o estilo.

Voltou para Escócia com a idéia fixa de recriar em seu país uma Disco Club nos moldes de Nova York. E foi isso que fez. Muitos anos se passaram e claro que Al Kent foi incorporando a sua paixão original, beats de House e um som mais moderno. Era quase inevitável.

Só que em 2005 ele começou a se encher dos edits, synths, softwares, loopings e adjacências . Então tratou de fundar sua própria banda, bem orgânica, com 20 músicos, nos moldes das lendárias Salsoul Orchestra, MFSB e Crown Heights Affair.

Assim nascia The Million Dollar Orchestra onde Al Kent faz tudo tão retrô como se Saturday Night Fever estivesse estreando nos cinemas. Entrou em estúdio, colocou a fita analógica pra rodar e direcionou os músicos para a arte de manter um groove perfeito para a pista.

A produção tem todas as idéias dos anos 70. É um Funky, com guitarras grooveadas, baixo sinuoso, percussões perfeitas e sem muito canto. Mas quando eles aparecem são vocais femininos que remetem às Divas da Disco.

Assim é “Better Days”. Sofisticado e irresistível até o último acorde. Um toque vintage de mestre. Al Kent é um maestro que imprime um seção rítmica simples no início mas que no decorrer das músicas vai se incorpando através de uma orquestra completa com cordas, metais e coro.

São no total 8 faixas sublimes com almas de clássicos. Al Kent foi tão detalhista e tão obcecado para fazer Disco Music que até os títulos das músicas nos transporta para décadas atrás. Termos do tipo “Freak Boogie”, “ Keep On” ou “Get Down” por exemplo.

Destaque para o som “ Get It Boy”. É uma covardia para este coração que pulsa mais forte nas batidas de uma música Disco.  Demais da conta. A seção de cordas aqui é preciosa e o ritmo alucinante. Preferidíssima do álbum.

“Dontcha Wanna Get Down” é  outra viagem no tempo inesquecível. É uma música com sapato plataforma e calça boca de sino. Até o som dos vocais soam como se tivessem sido captados há muito tempo. “Funky Funky Beat”, “Feel The Music” e “Rock Freak Boogie” vão na mesma praia.

Enfim, “Better Days” é sensacional e imperdível. Não é novidade. Foi lançado no meio de 2008 e arquitetado 30 anos antes disso.


Sérgio Scarpelli