13/07/2009

Entrevista Exclusiva com Gemma Genazzano

Cantora espanhola fala sobre seu novo álbum, suas inspirações e porque escolheu a Soul Music.
 
 
 
 

Por Sérgio Scarpelli

Gemma Genazzano
tem inúmeras qualidades. É bonita, sensual, talentosa, simpática e o melhor de tudo, agora é fã do Jazzmasters. Em uma de nossas conversas pude comprovar tudo isso e muito mais. Trata-se de uma excelente cantora e de uma excelente pessoa que ama a vida acima de tudo.

Assim fica fácil de entender porque seu álbum de estréía “Se Me quieres/If you Love Me” é um álbum quente e cheio de vida. Gemma colocou toda sua sensualidade num tipo de música que já é sensual por natureza, a Neo Soul. Ela é uma mulher doce e ao mesmo tempo intensa, honrando seu sangue latino

Gemma Genazzano é espanhola. Nasceu em Barcelona e desde pequena sabia que a música era sua vida. Foi estudar em Boston na “Berklee College of Music” e lá conheceu Marlon Saunders que viabilizou sua carreira de Soul Singer. É de Marlon a produção de seu álbum. Conheça um pouco mais sobre esta incrível cantora.

 
 
 
 

Sérgio: Como uma cantora latina foi logo escolher a Soul Music?
Gemma: Eu gosto de Soul Music desde que eu era criança. Eu sempre tive uma ligação muito forte com a vertente. Sou grande admiradora da cena soul underground de Nova York. E tenho um amigo que se chama Marlon Saunders que me deu a chance de tornar minhas composições em músicas Soul.

Sérgio: Você é uma mulher muito bonita e sensual. E sua música também é cheia de sensualidade. Foi uma escolha natural?
Gemma: Obrigado pelo elogio Sérgio. A escolha é natural sim. Minha música reflete um lado passional meu. Também permite me conectar com o meu público de uma forma mais leve e divertida. E é claro que você, como brasileiro, sabe muito bem que as mulheres latinas são sensuais por natureza. É quase impossível não passar isso.

Sérgio: Muitos artistas estudaram na famosa "Berklee College of Music". Realmente faz diferença?
Gemma: E como faz diferença! Eu por exemplo pude fazer uma intensa imersão  no Jazz e na música contemporânea. O melhor da minha passagem por lá foi fazer parte do Berklee Gospel Choir.
 
Sérgio:
Fale-me sobre seu novo álbum…
Gemma: Pra começar eu adorei o processo de gravação. A oportunidade de trabalhar com músicos e cantores incríveis. Com o grande compositor Greg Dayton. Acho que tudo isso proporcionou grandes momentos para mim e assim pude me sentir livre para ser eu mesma. E é lógico que é ótimo poder compartilhar um pouco de mim com todos aqueles que desejam me ouvir.

Sérgio: Como foi trabalhar com Marlon Saunders?
Gemma: Foi ótitmo! Ele é um produtor fantástico. Imediatamente captou a essência do projeto e quem eu sou. Seu conhecimento sobre a Soul Music e sua vasta experiência em trabalhar em estúdio, tornou mágica aquela gravação. Não fui só eu que senti isso, mas todos que trabalharam no disco.

Sérgio: Eu adoro a música "Show Me Who You Are”. Pode me contar um pouco de sua história?
Gemma: Eu queria porque queria fazer um dueto com o Marlon. Ele é cantor maravilhoso. Então eu, Greg e o próprio Marlon decidimos fazer uma canção em apenas um dia. E eu amo esta música também. Eu ouço aquele groove, com aqueles backing vocals e me sinto nas nuvens.

 
 
 
 

Sérgio: Porque um álbum cantado metade em espanhol e metade em inglês?
Gemma: Acho que cantar na minha língua expressa melhor quem eu sou e capta naturalmente minha sensualidade. Mas algumas coisas funcionam melhor em inglês. Mas no final é muito excitante poder expressar as duas culturas que são tão queridas para mim.

Sérgio: Quem inspira você?
Gemma: Muita coisa…bons amigos, boa poesia, viajar, bons escritores, boa comida e, evidentemente, a vida amorosa.

Sérgio: Quem são seus mestres na Soul Music?
Gemma: Eu amo a sensualidade de Minnie Ripperton, o groove de Curtis Mayfield, a voz de Chaka Khan, a sexualidade de D’Angelo e a elegância de Sade.

Sérgio: Eu sempre faço esta pergunta. O que você anda ouvindo ultimamente?
Gemma: Sade sempre! Também tenho curtido muito o trabalho de Concha Buika, além de Ledisi e Angela Johnson. Isso sem contar o grandes shows que tenho visto, como o do Marlon Saunders no Harlem por exemplo.
 
Sérgio: Uma mensagem para o ouvintes do Jazzmasters..
Gemma: A vida é maravilhosa. Espero que a música guie vocês. Que inspire , cure suas dores, massageie suas almas e que desperte o romantismo e a sensualidade.