10/12/2009

Top 10 - Melhores Álbuns de 2009

O groove não tem o que reclamar deste ano. Muita coisa boa vinda de todos os cantos do mundo. Confira a lista!
Em tempos em que o formato Álbum vai perdendo sentido ainda temos grandes exemplares a disposição  O ano de 2009 provou também que não existem mais fronteiras para a música negra e tem gente de todas as cores mandando muito bem. E o mais legal de tudo é a facilidade de acesso. Hoje não estamos mais presos aos mandatários da indústria fonográfica. Ouvimos aquilo que queremos e na hora que queremos. Vamos a lista dos melhores de 2009:

1) Root Soul - Root Soul

 
 
 
 

Não é mais nenhuma novidade o que os japoneses são capazes de produzir em termos de groove. Mas Kenichi Ikeda com seu Root Soul ultrapassou todas as barreiras culturais e fez uma ótima música negra. Ele se embebedou do Jazz/Funk produzido nos anos 70 e fez um álbum sublime É o groove mais puro de pele amarela. E por isso talvez seja o melhor som que já se produziu no Japão neste estilo. Destaque especial para as faixas “Spirit Of Love” que é uma grooveria fora do comum com arranjo rico, cheio de percussão e um coral avassalador. E “Sky High” que parece ter sido tirada diretamente de uma coletânea black dos anos 70 com um arranjo de metais sublime. Não tenho a menor dúvida que trata-se do melhor álbum do ano.

2) The Baker Brothers - Avid Sounds

 
 
 
 

“Avid Sounds” é um álbum tão bom, mas tão bom, que a pior música é nota 9. Os responsáveis são os britânicos The Bakers Brothers formado pelos irmãos Dan e Rich Baker e por Chris Pedley. Neste disco eles revisitaram grandes clássicos do Soul e Jazz mas nenhuma hora dá a sensação que tratam-se de covers. É um Jazz Funk da melhor espécie, muito bem arranjado e tocado. É música verdadeira, com instrumentos crus e uma aura de anos 70 danada. Destaque especial para as faixas “Family Tree” com vocais de Vanessa Freeman que foi tão bem revisitada que tem cara de novidade. E“If You Want Me To Stay” do Sly & Family Stone ganhou a participação do lendário Hamish Stuart. Álbum sublime!

3) Calvin Richardson - Facts of Life: The Soul of Bobby Womack

 
 
 
 

Em "Facts of Life: The Soul of Bobby Womack”, o ótimo cantor Calvin Richarson faz mais do que uma homenagem ao lendário Bobby Womack. Ele faz justiça. Um álbum gravado com tanta competência que realmente reafirma que Womack é uma das maiores lendas da Soul Music. Calvin Richardson usou as modernas técnicas de gravação para tornar as faixas absolutamente Old School. E sua bela voz, como de costume, insinua um Bobby Womack original . Destaque especial para as faixas “Across 110Th Street” tão linda que só não supera a original. Calvin coloca mesmo seus sentimentos mais profundos e emociona. " I Can Understand" chega a ser de leve melhor que a original. Maravilhoso!

4) Beat Assailant – Imperial Pressure

 
 
 
 

O Hip Hop está muito bem representado nesta lista. "Imperial Pressure" do rapper Beat Assailant é inegavelmente o melhor trabalho do ano quando se fala na fusão do Jazz com o Hip Hop. E mais, Beat aprimora esta fusão com um sofisticado tempero de Soul Music. O álbum garante grandes momentos. É um groove só e tudo muito bem pensado pelo produtor Danny Wild. Ele incorpora a energia de uma banda ao vivo e isso realmente faz toda a diferença. Destaque muito especial para a faixa "Charlie White". Uma pequena obra prima .Vigorosa ao extremo tem um arranjo de metais primoroso.“Hartz” é um funkão no estilão James Brown com os metais também fazendo bonito. Divino!


5) Soulpersona – Soulacoaster

 
 
 
 

Soulacoaster do produtor inglês Soulpersona foi produzido quase inteiramente através da internet, em colaboração com cantores de todo o mundo. Mas o brilho do álbum é que Soulpersona em vez de simplesmente encher o álbum com batidas e  depois colocar os vocais, ele escolheu os vocalistas cuidadosamente e depois cuidou da produção das músicas. Ou seja, há um equilíbrio entre a produção e o brilho do vocalista. É um álbum fantástico com muito Soul, Funk, Jazz e Hip Hop habilmente combinados .Um álbum que não teve qualquer intervenção indústria da música. Foi feito com o coração e com alma. Destaque especial para as faixas: "Walk On" com Princess Freesia  e "Don't Go com Darien.

6) 45 - The Revenge Of Soul

 
 
 
 

Mais um japa na galeria dos melhores de 2009. Trata-se do produtor 45 também conhecido com Swing-0. Um talentoso pianista que apesar dos olhos puxadinhos tem a Soul Music na veia. Seu álbum “The Revenge of Soul” é magnífico. Traz músicas melodiosas no estilão Marvin Gaye. É tudo bem feito e harmônico e os vocais são soberbos.Além da Soul Music ele passeia pelo Afrobeat e Hip Hop. Fora que The Revenge Of Soul tem a melhor música do ano na minha opinião. A instrumental "Sweat Sweat Pt 2" que chega a ser emocionante de tão bela. Outra maravilha é  “Nothing Feels Better Than You” com participação de Jimmy Abney. Esta é a mais Marvin Gaye de todas.

7) Shazz With Michael Robinson - Heritage

 
 
 
 

O produtor francês Shazz é um grande talento. Está há mais de 20 anos na estrada mas foi exatamente em 2009 que fez seu melhor álbum e em companhia do ótimo cantor Michael Robinson. E o que é mais bacana que este trabalho independente Shazz mostra idéias originais, sem amarras, e por isso é tão bom. Como ele mesmo diz, trata-se de um álbum de um homem apaixonado antes de mais nada. E a particpação de Robinson é fundamental pois seu vocal imprime muito soul e  groove para as batidas eletrônicas de Shazz. Destaque especial para as faixas  “Ring” um Deep House elegantérrimo e 'After The Rain" mais instrumental, orgânica e hipnótica. Como é bom ouvir uma Dance Music bem feita.

8) Uptown Funk Empire – The Empire Strikes Back

 
 
 
 

O álbum "The Empire Strikes Back" é antes de mais nada uma ode ao Funk, Boogie e a Disco Music. E o responsável por isso é um francês velho de guerra chamado Bruno “Patchworks” Hovart. Um cara que que sob várias facetas vem percorrendo um belo caminho musical. O projeto de Uptown Funk Empire na minha opinião é o melhor trabalho que Hovart faz fora do Metropoltan Jazz Affair. Ele mergulha fundo na sonoridade setentista e produz um som realmente dançante e irresistível. Destaque especial para as faixas “Celestial Blues” com vocais de Ange, o ponto mais alto do álbum, e “Nothing’s Got Stop Us Now” que é mais um balanço primoroso de Hovart.

9) Kylie Auldist – Made Of Stone

 
 
 
 

A australiana Kylie Auldist talvez seja a melhor cantora que veio na cauda do cometa Amy Winehouse. Com certeza Kylie foi aquela que mais absorveu o espírito nostálgico da Soul Music e soube devolver ao público uma música cheia de frescor e ao mesmo tempo pura na essência. Em "Made Of Stone" faz uma combinação de palavras modernas com batidas hipnóticas criando uma nova espécie de Soul Music, sem jamais rejeitar a sua posição de clássico. As canções são sempre bem trabalhadas dentro da tradição mas com pé no futuro. Destaque para especial para as faixas “Snip Inside a Bottle” que é um pancadão  com cursos de guitarra instáveis e bongos tagarelando sem parar. E “It’s On” que segue a mesma linha.


10) Home & Garden – Domesticated

 
 
 
 

Home & Garden! é uma das melhores coisas que a música eletrônica trouxe em 2009 para os amantes de um bom groove. Trata-se do duo formado por Tim Kvasnosky & Tim Shumaker que  esbanjam talento e classe neste seu álbum "Domesticated".O álbum percorre os caminhos da música eletrônica mas sem nunca ficar focado em uma coisa só. Temos aqui desde influências do R&B e Funk até alguns lampejos latinos. Na verdade o álbum explora as sonoridades da música eletrônica colocando muito tempero negro. Destaque muitíssimo especial para a faixa "Domesticated" com vocais de Derrick Carter. É um Funk das antigas com belos riffs de guitarra estilo "Nile Rodgers". "Easy Going Down' é outra pedrada!


Sérgio Scarpelli