05/11/2008

Mary J Blige - Growing Pains

Conheça o novo álbum de Mary J. Blige. O 8º de sua bela carreira.

 
 
 
 
Imagine você cantando uma música de Anita Baker num karaokê de um shopping center. E neste exato momento, você chama a atenção de um executivo de uma grande gravadora. Ele te oferece um contrato e você grava seu primeiro álbum. Este álbum é um estouro de vendas e você é eleita a rainha do soul e hip hop. Mas depois de muitos êxitos, esta carreira entra em declínio e você perde a coroa. Você se reiventa, lança um novo álbum e novamente atinge o sucesso sendo a campeã de indicações ao Grammy daquele ano.

Parece um conto de fadas não é mesmo? Mas esta é a história real de Mary J. Blige que está de volta em "Growing Pains", seu oitavo álbum. São 15 anos de carreira, totalizando 40 milhões de cópias vendidas e várias estatuetas do Grammy em sua prateleira. E pelo que ouvi, a saga continua.

Conheci primeiro o single "Just Fine" que já se tornou um dos favoritos nas rádios americanas e também na MTV e VH1. E até por contingência da minha carreira publicitária, acabei também me familiarizando com "Work That" que é trilha sonora do novo comercial do iPod. E posso garantir que quem gosta de Mary J, não vai se decepcionar.

Segundo a própria Mary, "Growing Pains" é um retrato instantâneo de com o está sua mente agora. É um álbum sincero e honesto. Assinam a produção um time seleto black como os Neptunes, Jazze Pha, Johnta Austin, Neyo, Stargate, Bryan-Michael Cox, Dre and Vidal, Tricky, Dream, and Sean Garrett.

O álbum também sai logo depois da polêmica criada em torno da música "Umbrella", um dos maiores hits do ano e que teria sido feito e prometido para Mary J. Blige. Mas que foi entregue de última hora para a belezinha Rihanna. Como eu não curto a música, acho que Mary J. saiu ganhando. Mas sabe como é este mercado. "Umbrella é dinheiro em caixa garantido".

"Growing Pains" está longe de ser o melhor de Blige. Ainda mais por conter algumas faixas que seguem a ordem deste R&B pasteurizado que a moçada gosta hoje em dia. Mas a diva sempre merece uma atenção especial, e você acaba achando coisas muito boas aqui. Principalmente quando os Neptunes colocam sua varinha de condão na faixa "Til the Morning".

Sérgio Scarpelli

11/12/2007 20:30:34