19/11/2008

Entrevista com Cece Peniston

Conheça um pouco mais sobre esta verdadeira Diva das pistas de dança.
 
 
 
 
Quem já não se matou de dançar ao som de “Finally”. Um clássico das pistas de dança, que frequenta 10 entre 10 sets de festinhas mais agitadas. A responsável é Cece Peniston, uma das grandes divas da Dance Music. Uma espécie de Donna Summer e Gloria Gaynor dos anos 90, que chegou ao número 1 da Bilboard e vendeu milhões de discos pelo mundo. Aqui a gente faz um apanhado dos melhores momentos de uma entrevista que ela concedeu a SOBO Magazine.  Senhoras e senhores, Cecelia Peniston.

SOBO: Quando você descobriu que cantava deste jeito?
CeCe : Eu diria que foi na Escola de Música que eu frequentei durante minha  juventude. Eu cantava durante minhas aulas de piano. Depois comecei a cantar em karaokês, show de calouros, casamentos…

SOBO : Quais foram suas influências?
CeCe: Patti LaBelle, Billy Holiday, Shirley Murdock e Jennifer Holliday

SOBO: Você fez algum treinamento vocal, frequentou algum tipo de escola para desenvolver este talento?
CeCe: Na verdade, não. Eu sempre fui de praticar muito. De fazer exercícios vocais por minha conta. Tive até algumas aulas. Mas depois do meu primeiro disco, aí sim eu comecei a ter aulas com Seth Riggs.

SOBO: Seth Riggs? O professor de Michael Jackson, Madonna, Aretha Franklin?
CeCe: Ele mesmo. Trabalhou com todo mundo. Ele me ensinou ferramentas que pareciam pequenas no inicio mas que depois se tornaram fundamentais para exercitar a voz.

SOBO: Como você chamou a atenção da A&M Records?
CeCe: Ainda no Arizona eu trabalhava muito com um produtor  de hip hop que tinha um projeto chamado “Overweight Pooch”. O projeto dele deu certo e ele me convidou para gravar 3 músicas. A A&M ouviu as músicas e gostou. Mas ao mesmo tempo queria ouvir meu próprio material. Foi aí que eu apresentei o demo de “Finally” e eles amaram. Voltei ao estudio, gravei a versão definitiva.

SOBO: Falando em Finally, como você se sentiu ao colocar  o hit não apenas em uma, mas em três charts da Bilboard ao mesmo tempo?
CeCe : Sinceramente, me senti no meio do mar sem estar vestindo um colete salva-vidas. Porque eu não sabia como as coisas funcionavam na indústria fonográfica. Graças a Deus eu tive um grande advogado que conseguiu colocar a casa em ordem. Depois disso comecei a curtir o sucesso, viajar ao redor do mundo e entender como é a vida de uma celebridade. As pessoas esperam muito de você.

SOBO: Uma das minhas músicas preferidas de todos os tempos está no seu primeiro disco. É“You win, I win, We lose”. Qual foi a inspiração para esta música?
CeCe:  Essa música não é de minha autoria, mas quando eu a ouvi pela primeira vez, adorei. Acho que ela diz uma verdade. Ou seja, numa situação onde os dois vençam sempre na verdade é uma derrota. As pessoas assim não se reinventam

SOBO: Seu segundo álbum “Tought ‘Ya New” de 1994 também colocou 3 músicas no primeiro lugar da parada. Como você se sentiu em repetir o sucesso?
CeCe: Eu me senti muito bem, mas o que eu procurava era bem mais que isso.

SOBO: Você sempre foi um grande sucesso dentro do cenário da Dance Music. Você não sentiu em nenhum momento, a necessidade de mudar de direção, fazer outro tipo de música como R&B ou Soul Music?
CeCe: Com certeza. E tentei isso no meu terceiro álbum “I’m movin on”, mas não deu certo. Tudo porque a gravadora passava por um momento delicado de transição e o disco não teve a divulgação necessária para um projeto de R&B. Uma pena.

SOBO: “We are the universe” com o Full Flava foi um sinal que CeCe está voltando?
CeCe: Eu estou no estúdio neste exato momento, trabalhando em um novo projeto. Tem até uma música nova na minha página no MySpace.  (www.myspace.com/cecepeniston1.)


Fonte: www.sobomoonfruit.com
Versão e texto : Sérgio Scarpelli