05/11/2008

Angie Stone - The Art Of Love & War

Thank you Lord! Sai o novo álbum de Angie Stone.

 
 
 
 
Sou fã da Angie Stone desde o tempo que ela era conhecida como Angie B e era integrante  do "The Sequence", e depois do "Vertical Hold". Aliás o Vertical Hold realmente era brilhante e deixou um gostinho danado de quero mais. Eles tocavam uma black finíssima, tipo uma evolução do som do Soul II Soul. Pra ter uma idéia da qualidade do grupo, Lenny Kravitz era o guitarrista e Gerry DeVaux, o produtor.

Do Vertical Hold até sua estréia em carreira solo, Angie trabalhou como compositora de D'Ángelo. Dizem que a parceria ia além das notas musicais. Mas não importa. Graças ao seu álbum de estréia "Black Diamond", lançado em 1999, o mundo descobriu a belíssima voz desta diva do soul e r&b.

A carreira solo deu muito mais certo do que ela imaginava, e Angie lançou "Mahogany Soul" em 2001 e "Stone Love" em 2004. Todos discos irregulares na minha opinião. Muitas coisas brilhantes e muitas coisas não tão boas assim.

E ao que parece, pelo menos foi a minha primeira sensação, é que Angie Stone se encontrou de vez no recém lançado "The Art Of Love & War". Sua estréia no reativado selo Stax Records. Discasso gente! Bom do começo ao fim. Tem toda uma aura setentista mas como o sabor moderno do hip hop.

Pra quem gosta do batidão recheado de melodias ricas e vocais impecáveis vai se deliciar. E o melhor de tudo, é que este álbum possibitou dois duetos antológicos. Um com a diva soul Betty Wright em "Baby" e o outro com o vozeirão de James Ingram em "My People".

Estava com muita saudade de Ingram. Talento descoberto por Quincy Jones e que depois de tanto sucesso, decidiu curtir a vida e esqueceu da gente.

Mas voltando ao novo ábum de Angie Stone, nem preciso dizer que tanto "Baby", quanto "My People" são altamente recomendadas. Mas tem muito mais coisas ótimas: "Go Back To Your Life", "Sometimes", "Happy Being Me" e por aí vai.

Enfim, é sempre muito bom poder ouvir um disco novo de um talento como Angie Stone. Ainda mais nesta onda de lançamentos recentes de divas negras como Jill Scott, Queen Latifah, Chaka Khan e Thelma Houston. E para mim "The Art Of Love & War" superou todos.

Sérgio Scarpelli

29/10/2007 09:42:12