06/11/2008

Mick Hucknall – Tribute to Bobby

Mick Hucknall pela primeira vez sem o Simply Red.

 
 
 
 
Desde o lançamento do álbum Stay em abril de 2007, já haviam surgido rumores que este seria o último álbum da banda Simply Red. E parece que estes boatos estão se confirmando agora. Pelo menos temos fortes indícios. Ou melhor, sonoros indícios. Mick Hucknall lançou seu primeiro álbum solo depois de mais de 20 anos a frente do grupo pop/soul britânico. E que estréia minha gente.

Gravado totalmente no Tenesse, Mick lança Tribute to Bobby. Um álbum onde ele presta uma rasgada homenagem a um de seus maiores ídolos, e porque não dizer, uma de suas maiores influências: o soulman Bobby "Blue" Bland. E me desculpem o jargão mas Mick Hucknall parece vinho. Quanto mais velho melhor. Que voz! E que poder de interpretação.

Se realmente for este o caminho para sua carreira solo, o mundo Pop ficou bem mais pobre e o mundo Soul, bem mais rico. Álbum fabuloso. Do começo ao fim. Produzido pelo seu amigo velho de guerra Andy Wright, o álbum é mais que um tributo. Resgata o soul clássico com forte presença de Blues. E é um execelente trabalho de Andy, pois a sonoridade é marcante e os arranjos fidelíssimos. Mas nada é antigo diga-se de passagem.

Entre os temas escolhidos estão as magníficas "Farther up the road", "Stormy Monday Blues", "Poverty" e "Cry Cry Cry".

Por se tratar de um momento histórico todo o processo de gravação foi documentado em video e vem junto com o CD. O Simply Red nunca demonstrou sinais de cansaço  e sempre lançou belos álbuns, inclusive estes dois últimos. Mas é fato também que esta opção de Mick lhe deu um garnde frescor mesmo sem nunca ter precisado. Ou seja, não tem nada que ficar triste se realmente o fim do Simply Red for decretado.

Sérgio Scarpelli

05/06/2008 16:06:51